Qual o impacto de comer a noite?

Bem, a principio para a nossa espécie, de primatas, à noite foi feita para dormir e não para comer.  O fato de dormir tarde por si só já é prejudicial para o nosso organismo por alterar a sintonia fina de alguns hormônios indispensáveis à nossa saúde. Então, como minimizar estes estragos?  Evitar os alimentos com açúcar de qualquer espécie principalmente os doces, alimentos com massas e farinhas em geral, amidos (batatas, milho), sucos e até frutas à noite não são a melhor escolha. O problema é o alto índice glicêmico destes alimentos, que promove uma sobrecarga de glicose com aumento excessivo de insulina, alterando de maneira expressiva o nosso metabolismo, justamente quando ele deveria entrar em repouso para um sono revigorante. Além de prejudicar o sono e causar descontrole hormonal e metabólico, esta sobrecarga  desnecessária e inadequada é responsável pelos inchaços matinais, celulites, sobrepeso com gordura abdominal, sensação de cansaço e fadiga ao acordar e ser um gatilho para desenvolver diabetes e hipertensão. A alimentação à noite deve ser sempre mais cedo, mais leve e com o menor índice glicêmico possível.

comer a noite emagrecer dieta índice glicêmico emagrecimento insulina diabetes celulite gordura abdominal sobrepeso obesidade hormônios insulina gordura abdominal esteatose

Agende sua Consulta